Dacia em aventura de verão à descoberta do Vale do Côa e da Terra da Castanha



Num fim de semana de primavera que se vestiu de verão, a caravana de quase 40 veículos da 11ª Aventura Dacia, partiu de Trancoso para descobrir os encantos do Vale do Côa e da Terra da Castanha.


De 6 a 8 de maio, quase 40 veículos e mais de 100 destemidos aventureiros juntaram-se para mais um passeio organizado pela Dacia e pelo Escape Livre. O ponto de encontro e base de operações foi no Hotel de Turismo de Trancoso, onde as equipas oriundas de vários pontos do país começaram a chegar durante a tarde de sexta-feira.


Antes de um jantar repleto de iguarias regionais, Vanda Silva, Diretora de Marketing da Dacia, deu as boas-vindas a todos os participantes, às quais se seguiu um curto briefing sobre o funcionamento de mais uma Aventura Dacia.


Energias retemperadas, tempo para um magnífico passeio pela Aldeia Histórica de Trancoso, aproveitando as inusuais amenas temperaturas nesta época das noites beirãs. O início da caminhada fez-se no Posto de Turismo, onde todos foram recebidos pelo Presidente da Câmara de Trancoso, o Prof. Amílcar Salvador e uma equipa de guias turísticos.


Dirigindo-se aos participantes, Amílcar Salvador aproveitou para afirmar que “continuamos cá para que, juntos, superemos todas as dificuldades e, sobretudo, para promover os nossos territórios e o nosso património. E aqui, em Trancoso, o nosso melhor património são as pessoas”.


O caminho fez-se com passagem pelo Centro Histórico com tempo para visitar a Casa de Bandarra e o Centro de Interpretação Judaica Isaac Cardoso.


Depois de uma noite bem dormida, sábado amanheceu com um sol radiante, prenuncio de um autêntico dia de verão que se avizinhava. A caminho de Foz Côa e das gravuras rupestres, as paisagens magníficas do Vale do Côa deslumbraram à sua passagem.


Pelo caminho, paragem em vários pontos fulcrais que espelham bem a riqueza histórica e paisagística da região, como a Capela de S. Gabriel. Isto, antes de começar a pôr realmente à prova as máquinas que acompanhavam os aventureiros numa travessia a vau do rio Côa.


Um desafio ultrapassado facilmente por toda a caravana, tanto os Duster 4x4 como os 4x2 e ainda um Sandero Stepway. Provando assim a capacidade única destes modelos para proporcionar grandes experiências na natureza.


Depois, tempo para visitar as gravuras rupestres com o auxílio dos guias e de subir os corta- fogos que as vinhas proporcionavam. Tudo para chegar à Quinta da Ervamoira, onde se fez uma curta paragem para visitar as vinhas, o museu e ainda provar um pouco dos néctares que aqui se criam.


Logo depois, e aproveitando a vista sobre o Vale do Côa, seguiu-se caminho até ao

Restaurante Côa Museu, onde nos esperava um maravilhoso almoço, acompanhado de uma

vista fantástica.


O ritmo de aventura e descoberta continuou pela tarde fora, e a caravana da família Dacia e Escape Livre seguiu até Freixo de Numão para, logo a seguir, visitar as ruínas do Prazo, consideradas o Machu Picchu de Portugal. Antes do regresso a Trancoso, passagem ainda na Mêda no referencial espaço Vinhos e Eventos, para mais um momento de experiências do

palato. Já em Trancoso, tempo para visitar o Castelo antes de seguir para o Hotel para jantar.


O último dia de passeio foi novamente recebido com um sol radiante e prometia mais uma manhã de grandes aventuras. A caminho de Sernancelhe, passagem primeiro na Capela de St. Estevão e na Nossa Senhora de ao Pé da Cruz. Tudo antes de descer até ao Espaço da Castanha e do Castanheiro em Sernancelhe, Terra da Castanha, para um café e uma prova do pastel de castanha. E, claro, mais um momento para comprar algumas destas iguarias e levar como recordação para casa.


Em tempo das festas e romarias de maio, em Sernancelhe a vida volta à normalidade com a realização das Festas do Município, agora na sua força plena, onde saem à rua procissões, bandas e gentes destas terras, lado a lado com quem os visita.


Para o final da manhã ficou reservada a visita a Freixinho, a subida à Capela de Nossa Senhora das Necessidades e, por fim, ao Santuário de Nossa Senhora da Lapa. Tudo antes do almoço final, novamente em Sernancelhe, com entrega dos troféus SPAL e prémios Bridgestone, First Stop e Valorpneu, a todos os participantes.


Já com a presença do Presidente da Câmara, Dr. Carlos Silva, que aproveitou para falar a todos os presentes, dizendo que “estas iniciativas são uma excelente forma de mostrar a todos que o interior do país continua a fazer parte do futuro de Portugal.”


No final de mais uma grande Aventura Dacia, Vanda Silva aproveitou ainda para agradecer “a confiança que todos os participantes depositam no Escape Livre e, sobretudo, na marca Dacia. Tenho a certeza de que nestes dias puderam uma vez mais confirmar as excelentes capacidades dos carros que conduzem todos os dias.”


Já para Luís Celínio, Presidente do Clube Escape Livre, “foi mais um fim de semana onde juntámos as famílias Dacia e Escape Livre, pudemos aproveitar ao máximo as capacidades magníficas destes carros e levar todas estas pessoas a conhecer um pouco melhor da nossa região”.