Fig. de Castelo Rodrigo pede intervenção na EN 332 devido à degradação das condições de segurança



Devido à degradação das condições de segurança da estrada EN 332, o Município de Figueira de Castelo Rodrigo intercedeu junto das Infraestruturas de Portugal (IP) a fim de se proceder, com caráter de urgência, às diligências necessárias para a reposição das condições de circulação em segurança neste troço.


As queixas dos utilizadores desta Estrada Nacional, que contempla 86 quilómetros de extensão, (Almendra - Figueira de Castelo Rodrigo - Almeida - Vilar Formoso - Aldeia da Ponte (entroncamento da EN 233-3) e que passa maioritariamente pela nossa zona fronteiriça e também pelo Parque Natural do Douro Internacional, prendem-se com a falta de perceção dos limites da via onde circulam quando as condições meteorológicas são adversas, nomeadamente quando ocorre nevoeiro ou pluviosidade, tendo recentemente causado diversos acidentes.


Para o Presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, é de “extrema importância a manutenção da EN 332, mais concretamente no que diz respeito à marcação da via, visto que esta estrada tem um fluxo considerável porque está enquadrada na Rota das Amendoeiras em Flor e também na Rota das Aldeias Históricas”.


Para Carlos Condesso, esta via “é utilizada pelos habitantes locais, mas também por transeuntes que visitam estas terras, sendo um cartão-de-visita que queremos que tenha segurança e que permita desfrutar das paisagens e de todo o património adjacente”.


Face à importância desta estrada, a Câmara Municipal considera que este assunto deve ser resolvido no mais curto espaço de tempo, reestabelecendo assim a segurança rodoviária para os utilizadores da EN 332.