Município de Fornos de Algodres disponível para ajudar produtores de gado do concelho



O Município de Fornos de Algodres está disponível para auxiliar os produtores de gado do concelho que tenham dificuldades em alimentar os animais devido aos efeitos da seca, disse o seu presidente. O autarca Manuel Fonseca disse à agência Lusa que a Câmara Municipal de Fornos de Algodres ainda não recebeu pedidos de ajuda por parte dos produtores pecuários do concelho, mas, se tal se verificar, como já aconteceu no passado, está disponível para ajudar os agricultores, «com a entrega de forragens» para alimentação dos animais.


O concelho de Fornos de Algodres, onde existe um grande efectivo de ovinos, integra a Região Demarcada de Produção de Queijo Serra da Estrela.


O presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), Luís Tadeu, alertou, na quinta-feira, que a seca está a afectar a actividade agro-pecuária e alguns produtores estão a vender os animais, sobretudo ovelhas, por falta de alimento.


O autarca de Fornos de Algodres, município que faz parte da área da CIM-BSE, disse que ainda não lhe foi relatada «qualquer situação [de venda de animais]» mas considera que continuar esta situação de seca, vão ter «graves dificuldades».


Manuel Fonseca reconhece, no entanto, que «começa a haver graves dificuldades para os produtores de gado, porque não há água e não havendo pastagens, não há possibilidade de manter as várias cabeças de gado». O autarca de Fornos de Algodres também está preocupado com as consequências que a seca poderá ter ao nível do abastecimento de água às populações.


«[O abastecimento] é uma responsabilidade da empresa de distribuição de águas no concelho de Fornos de Algodres, mas também nos preocupa, porque estamos a ser fornecidos pelo rio Mondego e nós verificamos que o caudal está a baixar», referiu. De acordo com Manuel Fonseca, «a empresa das águas já se encontra a preparar algum plano de contingência e o município estará com a empresa para ajudar no processo».