Nove distritos em alerta amarelo, entre 10 e 14 de maio, devido a subida do risco de incêndio

Temperaturas máximas podem chegar aos 35 graus. Risco de incêndio aumenta nos próximo dias devido à continuação do tempo quente e seco.



A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) avisa que o risco de incêndio vai aumentar nos próximos dias devido ao tempo quente e seco e temperaturas máximas acima do normal para a época do ano.

A ANEPC adianta, em comunicado, que “determinou a passagem ao Estado de Alerta Especial (EAE), nível amarelo, para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), entre as 00h00 horas do dia 10 e as 23h59 do dia 14 de maio, nos distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Faro, Guarda, Portalegre, Santarém, Vila Real e Viseu”.


As temperaturas máximas vão variar entre os 25º e os 35º graus, pontualmente mais elevadas a sul do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, segundo as previsões do Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA).


A ANEPC define "índices de risco de incêndio elevados a muito elevados, em especial no interior Norte, Centro e na região Sul (Baixo Alentejo e Algarve), a agravar progressivamente nos próximos dias".

A Proteção Civil recorda as regras para a situação de aumento do risco de incêndio:

  • É proibido fazer queimada extensiva sem autorização. Informe-se na sua câmara municipal ou através do 808 200 520

  • Nos dias de risco de incêndio Muito Elevado e Máximo é proibido fazer queima de amontoados sem autorização ou sem comunicação prévia. Informe-se na sua câmara municipal ou através do 808 200 520

  • Nos dias de risco de incêndio Muito Elevado e Máximo é proibido utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural, salvo se usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados para o efeito